A maior dúvida das mulheres que querem sair de casa com seus filhos:


Em março desse ano, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos divulgou, que os canais Disque 100 e Ligue 180, do Governo Federal, registraram 105.821 denúncias de violência contra mulher no ano passado. O dado corresponde a cerca de 12 denúncias por hora.


É um número muito grande. Chega a ser assustador.


Acontece que grande parte dessas mulheres são mães e sofrem com a mesma dúvida: "quero sair de casa, mas tenho medo de perder meus filhos. E agora?"

Muitos agressores usam dessa "fragilidade" da mulher e da falta de informação para continuar fazendo terror psicológico e utilizando disso como método de mantê-la "presa" a ele.


Mas, estamos aqui pra te informar e contar que, felizmente existe a Lei Maria da Penha e ela garante que:


“Art. 23. Poderá o juiz, quando necessário, sem prejuízo de outras medidas: [...] III - determinar o afastamento da ofendida do lar, sem prejuízo dos direitos relativos a bens, guarda dos filhos e alimentos;”


Ou seja, não, você não perderá a guarda dos seus filhos no ato de sair de casa pra se proteger e protegê-los do seu agressor!


Medida protetiva e o avanço no cumprimento das leis


E não é só isso, além da denúncia você pode pedir uma medida protetiva para você e seus filhos. Com o avanço em políticas públicas em prol da proteção da mulher vítima de violência, muitas medidas de cautela tem sido tomadas em diversos estados. Esse é o caso do Tribunal de Justiça do Mato Grosso que declarou:


"Medida protetiva concedida a fim de resguardar a integridade física da vítima de violência doméstica cometida pelo ex-companheiro reflete diretamente no direito do agressor a visitar o filho do casal. Logo, uma liminar para permissão de visita deve ser postergada até que seja apresentado estudo psicossocial por parte de uma equipe multidisciplinar que demonstre o estado psicológico das partes."


Mulher, não tenha medo. Denuncie e busque seus direitos, você não está sozinha!

A informação pode salvar sua vida e de outras.


Disque 180 (Central de Denúncias)

Disque 190 (Se for em flagrante)

Para acolhimento (procure o CRAS/CREAS ou Casa da Mulher Brasileira mais próxima a você).

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo